Press "Enter" to skip to content

20 de Novembro – Dia da Consciência Negra – Carta Aberta ao Prefeito de Senador Canedo Goiás

Compartilhe

Hoje foi oferecido um Saboroso almoço no evento intitulado “Feijoada com Samba” oferecido pela Diretoria de Políticas Afirmativas de Direitos da Cidadania: Diretora Alessia Cristina, conjuntamente com as Gerências: Da Mulher – Titula Val de Sá e da Promoção da Igualdade Racial – Titular Vânia Bandeira

Nós do Compir que é o Conselho da Promoção da Igualdade Racial e nossos amigos das Casas de Religiões de Matriz Africanas fomos os convidados de honra.

Nesta ocasião, fui honradamente representada pela  Ernestina Ferreira de Souza, carinhosamente chamada de “Tinna”Conselheira Municipal de Promoção da Igualdade.

Contamos ainda com as ilustres presenças do Prefeito Fernando Pellozo e da Secretaria de Assistência Social e Cidadania Primeira Dama Simone Assis.

Nesta importante data 20 DE NOVEMBRO – em que comemoramos o DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA deixo aqui uma Carta Aberta ao Excelentíssimo Senhor Prefeito, Primeira Dama e Demais Secretários e Diretores, e todos que fazem parte da equipe da administração Pública Municipal de Senador Canedo Goiás, todas e todos.

Senhor Prefeito Fernando Pellozo, Senhora Primeira Dama Simone Assis…

No mês de Novembro se comemora em todo o País, a Semana de Consciência Negra, cuja programação tem seu auge no dia 20, Dia da Consciência Negra.

Apesar de o Brasil ser reconhecido por sua colonização européia, o movimento negro está presente em 120 organizações não-governamentais e se destaca na luta pelos direitos políticos, econômicos, sociais, culturais e ambientais da população negra. Por isso, nobres colegas, aproveito a oportunidade para ressaltar o trabalho de alguns companheiros que têm pautado sua atuação, sobretudo, na defesa da cidadania.

Primeiro gostaria de falar do trabalho, dentre outros, de dois baluartes de Senador Canedo, lideres não só da cultura, mas, principalmente das Religiões de Matriz Africana sendo eles Sr. Elmo Rocha – Tata de Inkinse da Nação Omolokô e Dona Edelzuita de Souza chamada carinhosamente por Dona Roxa –   Líderes negros estes da Cidade de Senador Canedo Goiás.

Segundo lembrar que existe uma Lei municipal de número 2529 que Inclui no calendário Oficial do Município o Dia da Consciência Negra, a partir de 2021. A lei foi sancionada e vale em nosso município cabendo aos gestores respeitarem e lembrarem que no Dia 20 de Novembro é o Dia da Consciência Negra, muito significativa para a Comunidade Negra e seus movimentos brasileiros. Bem como, criar um calendário anual que contemplem esta significativa data e outras importantes á nossa luta.

A data foi oficializada por esta Lei Municipal de 2021 e vale lembrar que inclusive é feriado em alguns estados e cidades brasileiras, podendo a nossa cidade adotar este exemplo.20 DE NOVEMBRO data escolhida para homenagear Zumbi, o líder do Quilombo de Palmares, que morreu nesse dia, em 1695, o herói brasileiro, símbolo de resistência da população negra.

Esta Carta tem por finalidade Excelentíssimo Senhor Prefeito Municipal Sugerir

A Criação de um prêmio municipal, uma honraria para quem, combate todo tipo de Discriminação e Racismo, para aqueles que lutam, no dia-a-dia, pelos direitos de cidadania e pela Promoção da Igualdade Racial na nossa população canedense.

Sugerimos ainda que o Dia da Consciência Negra seja Comemorado e Lembrado em toda a Administração Publica Municipal de Senador Canedo Goiás.

e que nas Festividades Publicas, em locais públicos, a população Negras, seus líderes, representantes sejam prioridade no mês de Novembro e que a comemoração deste Dia significativo para a população Negra 20 de NOVEMBRO – DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA seja lembrado anualmente em programações municipais e com esta finalidade, honrá-los.

No ensejo Sr. Prefeito Fernando Pellozo sugerimos a Vossa Excelência e demais membros da Vossa Equipe que valorize os líderes locais, em Seminários, Simpósios, Workshops, Palestras, Cursos, Eventos realizados em nossa Cidade convidando e dando prioridade para a fala, a mensagem, a colaboração, com a participação efetiva de nossos lideres locais que são altamente capacitados para tratar sobre temas como: Igualdade Racial, Racismo, Religiosidade de Matriz Africana e outros inerentes a nossa causa, não tendo a necessidade de trazer convidados de fora para tais ações, pois, só se valoriza, valorizando de fato, convidando, honrando, promovendo e prestigiando nossos líderes, caso contrário, podemos interpretar como discriminação, racismo, exclusão, como de fato é configurado.

Sugerimos ainda, a valorização, contratando para eventos públicos nossos Artistas Negras e Negros de todas as modalidades das artes, com cachês dignos e tabelados em nosso estado. Em todos os eventos públicos, durante todo o ano, nossos artistas sejam lembrados, promovidos, contratados. Só assim, podemos dizer que esta cidade valoriza o povo negro/preto e promove as suas artes e culturas.

Lembramos e queremos honrado em nosso município o também  importante líder fundador e  presidente do Movimento Negro Afro Brasileiro de Senador Canedo Elmo Rocha. Líder que milita incansavelmente, pelas  causas sociais e demandas da comunidades Negras, Povos Originários e de Religiões de Matriz Africana. Assim como, os milhares de anônimos que, no seu cotidiano, combatem o racismo e toda e qualquer forma de preconceito. Pessoas como a companheira Lucilene Vitório Presidenta do Instituto CONNGO (Coordenação de Negras e Negros de Goiás) que passou por esta Gerência de Promoção da Igualdade,  e esta que vos fala “Carmelita Gomes” , e tantas outras e outros, companheiras e companheiros do Compir e de toda a nossa querida Senador Canedo, que merecem homenagens e honras por esta bandeira de luta árdua.

Reiteramos nossas solicitações Exmo Senhor Prefeito e demais autoridades municipais, que esta data DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA – 20 de novembro seja lembrada e proclamada em nossa cidade como forma de reconhecimento e ainda como um instrumento de combate ao racismo, com ações concretas, eventos e demais honrarias que o poder público pode executar para reconhecer nossa luta e honrar nossos líderes.

Os movimentos negros conquistaram o reconhecimento público de que o racismo está presente nas relações sociais e é um fator concreto de desigualdade.

O caminho do Brasil para a construção e aprimoramento da democracia e da cidadania, demanda que o racismo e outras formas de iniquidades sociais sejam abolidos no nosso cotidiano, por isto, posicionar-se e combater o racismo é um compromisso inerente a uma proposta de governo popular, democrático e solidário.

Num país onde 40% da população é negra, 70% dos indigentes são negros, 63% das crianças que trabalham indevidamente são negras e apenas 4% dos negros conseguem ingressar na universidade, não poderia deixar de reconhecer o trabalho de governos passados e suas políticas de inclusão social. Políticas estas que, entre outras ações, criou no dia 21 de março de 2003, a Secretaria Especial de Políticas de Promoção de Igualdade Racial, em reconhecimento às lutas históricas do movimento negro brasileiro. Uma data emblemática, quando em todo o mundo celebra-se o Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial.  E, em 13 de maio de 2009, através do Ministério da Saúde, instituiu a Política Nacional de Saúde Integral da População Negra.

Encerro este breve pronunciamento com oTrecho do poema “Não desiste negra, não desiste!” de Mel Duarte (nascida em 1988), uma poeta brasileira, vencedora do campeonato internacional de poesia Rio Poetry Slam (2016) e uma das organizadoras do Slam das Minas, em São Paulo.

Vejo que nós, negras meninas
Temos olhos de estrelas,
Que por vezes se permitem constelar

O problema é que desde sempre nos tiraram a nobreza
Duvidaram das nossas ciências,
E quem antes atendia pelo pronome alteza
Hoje, pra sobreviver, lhe sobra o cargo de empregada da casa

É preciso lembrar da nossa raiz
semente negra de força matriz que brota em riste!
Mãos calejadas, corpos marcados sim
Mas de quem ainda resiste.

E não desiste negra, não desiste!
Mantenha sua fé onde lhe couber
Seja Espírita, Budista, do Candomblé.
É teu desejo de mudança,
A magia que trás na tua dança,
Que vai lhe manter de pé.

Não desiste negra, não desiste!”

Era o que eu tinha para dizer.
Muito obrigado.
De: Carmelita Gomes
Presidenta do Compir _ Conselho Municipal da Promoção da Igualdade Racial em nome do todas e todos - Conselheiras e Conselheiros.

Abaixo alguns documentários para você conhecer melhor os lideres destacados nesta carta:

Dona Roxa a Imperatriz da Fé – https://youtu.be/5DjS-yWw2hE

Festa de Folia de Reis

Elmo Rocha – Tata de Inkinsi Nação Homolokô

 

More from ArtigosMore posts in Artigos »

Comments are closed.

Mission News Theme by Compete Themes.